Brasil

Brasil vai desenvolver cultivo de alimentos no espaço

AGÊNCIA BRASIL

O Brasil vai desenvolver formas de cultivar alimentos fora do planeta Terra. Segundo o ¬†presidente da Ag√™ncia Espacial Brasileira (AEB), Marco Ant√īnio Chamon, essa √© a contribui√ß√£o que o pa√≠s tenta levar para o Projeto Artemis.

Idealizado pela Nasa, a ag√™ncia espacial norte-americana, o programa pretende estabelecer uma base permanente na superf√≠cie da Lua. A proposta √© que, partir dali, seja poss√≠vel lan√ßar miss√Ķes tripuladas para Marte. Uma primeira miss√£o sem tripula√ß√£o, como parte do projeto foi lan√ßada em 2022, e uma outra, com tripulantes, est√° prevista para 2025.

O Projeto Artemis re√ļne 39 pa√≠ses comprometidos com a proposta de estabelecer uma base lunar. De acordo com Chamon, nesse contexto, o Brasil tem buscado formas de contribuir com o projeto, apesar de n√£o ter tradi√ß√£o na explora√ß√£o espacial.

‚ÄúQuando voc√™ tiver uma base permanente na Lua, n√£o vai poder levar todas as coisas de que voc√™ precisa a partir da Terra. Voc√™ tem que ter meios locais de produzir oxig√™nio, energia e comida‚ÄĚ, explicou Chamon, ao falar sobre os problemas que precisam ser resolvidos. Ele participou do webinar (semin√°rio online em v√≠deo) Neg√≥cios Espaciais e o Papel do Brasil.

‚ÄúO Brasil est√° tentando contribuir em algo em que tem um protagonismo internacional muito grande, que √© a agricultura‚ÄĚ, disse o presidente Ag√™ncia Espacial Brasileira. Segundo Chamon, as tecnologias devem ser desenvolvidas pela ¬†Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu√°ria (Embrapa).

Há ainda expectativa de que os projetos para produção de alimentos no espaço possam ser aproveitados para aprimorar as práticas agrícolas na Terra, acrescentou Chamon.