Política

CPI: diretor da Braskem diz desconhecer ilegalidades em Maceió

AGÊNCIA BRASIL

O vice-presidente executivo da Braskem, Marcelo de Oliveira Cerqueira, disse desconhecer que a companhia tenha enganado os órgãos de fiscalização durante a extração de sal-gema em Maceió (AL). O diretor da mineradora, por outro lado, reconheceu que a extração do minério causou o afundamento de bairros na capital alagoana.

Marcelo Cerqueira dep√īs nesta ter√ßa-feira (14) na Comiss√£o Parlamentar Mista (CPI) do Senado que investiga a atua√ß√£o da empresa em Macei√≥. Segundo o relator da CPI, senador Rog√©rio Carvalho (PT-SE), a Ag√™ncia Nacional de Minera√ß√£o (ANM) informou √† Comiss√£o que ‚Äúrecebeu informa√ß√Ķes falsas ou enganosas da Braskem que induziram a ag√™ncia ao erro no exerc√≠cio da fiscaliza√ß√£o‚ÄĚ.

Marcelo disse desconhecer essa informa√ß√£o. ‚ÄúO esp√≠rito sempre √© atuar com respeito √†s autoridades e √† transpar√™ncia nas informa√ß√Ķes‚ÄĚ, destacou, acrescentando que tamb√©m desconhece a afirma√ß√£o de que a empresa tenha fornecido informa√ß√Ķes falsas aos √≥rg√£os ambientais do estado, conforme sugeriu o relator da CPI.

Também compareceu à CPI nesta terça-feira o ex-engenheiro da Braskem, Paulo Roberto Cabral de Melo, responsável, ao longo dos anos, pelas minas de sal-gema na capital alagoana. Porém, protegido por habeas corpus, o técnico não respondeu aos questionamentos dos senadores.

Brasília (DF) 14/05/2024 CPI da Braskem do Senado durante reunião para ouvir o vice-presidente da empresa, Marcelo de Oliveira Cerqueira. Foto Lula Marques/ Agência Brasil
Brasília (DF) 14/05/2024 CPI da Braskem do Senado durante reunião para ouvir o vice-presidente da empresa, Marcelo de Oliveira Cerqueira. Foto Lula Marques/ Agência Brasil

Vice-presidente da Braskem em depoimento no Senado РLula Marques/ Agência Brasil

O vice-presidente da Braskem Marcelo Cerqueira, por outro lado, afirmou que a empresa reconhece sua ‚Äúresponsabilidade civil e ambiental‚ÄĚ pelo impacto causado na vida das pessoas e da cidade. Ao todo, cerca de 15 mil fam√≠lias foram obrigadas a abandonar suas casas devido √† a√ß√£o da companhia. A Braskem calcula em 40 mil o n√ļmero de pessoas afetadas, j√° o Minist√©rio P√ļblico de Alagoas informa que o n√ļmero chegaria a 60 mil.

Limite de extração

Uma das teses do relator da comissão é que a Braskem extraiu mais sal-gema do que o que seria recomendado para evitar o afundamento do solo. Questionado se a empresa teria extraído mais minério que o permitido, Marcelo negou.

‚ÄúConsultei tamb√©m com as equipes sobre a hist√≥ria da extra√ß√£o e a informa√ß√£o que foi passada √© que n√£o. O limite de extra√ß√£o foi respeitado durante o per√≠odo‚ÄĚ, afirmou. O relator rebateu essa informa√ß√£o.

‚ÄúComo foi dito, tanto pelo senhor, quanto pelos outros que o antecederam aqui, como o senhor Marcelo Arantes, de que a responsabilidade foi gerada pela Braskem e pela produ√ß√£o de min√©rio, s√≥ tem um motivo, tirar mais sal do que o permitido‚ÄĚ, comentou o senador Rog√©rio Carvalho.

O relator da CPI defende ainda que há indícios de que, para economizar energia, a Braskem teria desligado os pressurizadores de minas de Maceió, o que teria causado a fragilização das estruturas.

O diretor da companhia, Marcelo Cerqueira, admitiu que houve o desligamento de bombas ‚Äúpor alguns momentos‚ÄĚ causado pelo racionamento de energia realizado no Brasil em 2001. ‚ÄúL√° em 2001, houve o racionamento de energia, e foi necess√°rio naquele per√≠odo um racionamento geral generalizado no Brasil. Ent√£o, foi iniciada essa opera√ß√£o‚ÄĚ, destacou.

Corte de investimentos

O relator da CPI ainda questionou o vice-presidente da companhia sobre os cortes or√ßament√°rios em investimentos nas minas de Macei√≥. De acordo com o senador sergipano, a Braskem informou que, dos R$ 53 milh√Ķes previstos em investimentos entre 2015 e 2017, apenas R$ 1 milh√£o foi gasto.

Marcelo Cerqueiro rebateu essa informa√ß√£o dizendo que ‚Äúnem todos os investimentos foram publicados, mas n√≥s temos os investimentos, todos que foram realizados est√£o na base da companhia. N√≥s podemos fornecer essa informa√ß√£o a esta Comiss√£o‚ÄĚ.

O relator da CPI questionou que a Braskem não forneceu qualquer informação adicional aos senadores, indicando que há contradição na informação agora prestada pelo diretor da companhia.

‚ÄúN√£o h√° como dizer que uma coisa aconteceu se, nos registros oficiais da empresa, informados √† pr√≥pria CPI, est√° dizendo que n√£o aconteceu e dizem que s√≥ foi investido R$1 milh√£o‚ÄĚ, enfatizou o relator Rog√©rio Carvalho.

Instalada em 12 de dezembro de 2023, a CPI da Braskem deve apresentar o relatório final da investigação no Senado nesta quarta-feira (15), a partir das 9 horas da manhã. O texto final deve ser aprovado pela maioria do colegiado. O prazo final para conclusão dos trabalhos da Comissão é o próximo dia 22 de maio.