Brasil

Defesa Civil de Eldorado do Sul pede socorro para resgatar ilhados

AGÊNCIA BRASIL

O coordenador da Defesa Civil da cidade de Eldorado do Sul (RS), João Ferreira, fez, nesta sexta-feira (3), um apelo. Em um vídeo divulgado nas redes sociais da prefeitura, Ferreira praticamente suplica por ajuda para conseguir socorrer os moradores da cidade que, ilhados, aguardam ser resgatados.

‚ÄúEstamos em um momento de muita dificuldade para socorrer as pessoas que ainda est√£o ilhadas em v√°rias partes da cidade‚ÄĚ,¬†explica o coordenador da Defesa Civil antes de¬†estender o pedido de ajuda a qualquer pessoa dona de uma embarca√ß√£o.

‚ÄúVenho pedir ajuda; [fazer] um pedido de socorro para Eldorado do Sul. Por favor, precisamos de barcos a motor; de botes a motor; de ajuda. Para que possamos retirar as pessoas que est√£o ilhadas, que est√£o em cima dos telhados. Precisamos da¬†ajuda¬†daqueles que tiverem condi√ß√Ķes de vir a Eldorado nos ajudar¬†[‚Ķ]‚ÄĚ, acrescentou Ferreira.

Mais cedo, a pr√≥pria prefeitura usou as redes sociais¬†para fazer o mesmo apelo ao Ex√©rcito e aos governos federal e estadual: ‚ÄúEldorado do Sul enfrenta uma situa√ß√£o de emerg√™ncia sem precedentes. Todos os bairros da cidade foram atingidos. Muitas pessoas encontram-se em situa√ß√Ķes extremas, aguardando desesperadamente por socorro, enquanto muitas outras permanecem isoladas em cima de telhados e em √°reas inundadas‚ÄĚ.

Localizada na região metropolitana de Porto Alegre, a cidade de Eldorado do Sul está praticamente toda submersa. As vias de acesso a algumas localidades estão bloqueadas pela água ou por deslizamentos e quedas de árvores ou pedras. Uma barragem localizada na cidade está entre as 19 em estado de alerta ou atenção.

Parte da popula√ß√£o est√° sem energia el√©trica e mais da metade¬†dos quase¬†40 mil habitantes¬†do munic√≠pio¬†foi, de alguma forma, afetada pelas consequ√™ncias das chuvas que j√° mataram 39¬†pessoas em todo o¬†Rio Grande do Sul.¬†A rede telef√īnica est√° inst√°vel e, em boa parte do tempo, telefones fixos e m√≥veis simplesmente n√£o t√™m sinal.

Durante toda a tarde, a Agência Brasil tentou falar, por telefone, com a Defesa Civil e com outros órgãos municipais, incluindo a própria prefeitura. A reportagem também ligou para moradores e estabelecimentos comerciais da cidade. As chamadas sequer eram completadas.

‚ÄúEldorado do Sul est√° passando por uma calamidade, por um evento clim√°tico da maior magnitude da hist√≥ria [do munic√≠pio]‚ÄĚ,¬†acrescentou o coordenador da Defesa Civil no v√≠deo divulgado pelas redes sociais.¬†