Brasil

Governo do RS vai pagar R$ 2,5 mil a famílias na extrema pobreza

AGÊNCIA BRASIL

O governo do Rio Grande do Sul promete liberar, at√© o fim da pr√≥xima semana, recursos financeiros emergenciais do programa Volta Por Cima para cerca de 40 mil fam√≠lias pobres ou extremamente pobres e que foram afetadas pelas consequ√™ncias das recentes chuvas que levaram o estado a decretar estado de calamidade p√ļblica.

Cada fam√≠lia inscrita no Cadastro √önico para Programas Sociais (Cad√önico)¬†residente em regi√Ķes reconhecidamente atingidas pelos efeitos adversos dos temporais, como inunda√ß√Ķes, alagamentos e enchentes, poder√° receber R$ 2,5 mil.

‚ÄúAt√© a sexta-feira [24] da pr√≥xima semana, 40 mil fam√≠lias v√£o receber do governo estadual, com este cart√£o, R$ 2,5 mil‚ÄĚ, assegurou o governador Eduardo Leite, informando que 7 mil fam√≠lias desabrigadas cujos cadastros j√° foram apresentados pelas prefeituras receberam nesta sexta-feira¬†(17) a quantia.

‚Äú√Č um recurso para ajud√°-las a recompor suas casas, para que comprem o que precisarem comprar. O governo n√£o tem que dizer o que elas precisam‚ÄĚ, comentou Leite, durante coletiva de imprensa¬†no fim da manh√£, em Porto Alegre, e durante a qual o governador detalhou o chamado Plano Rio Grande, projeto que visa a reparar os danos causados pelos temporais.

Os R$ 2,5 mil serão disponibilizados por meio do Cartão Cidadão, que o governo já usa para devolver aos cidadãos inscritos no CadÚnico parte do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). E também para disponibilizar o benefício dos estudantes contemplados no programa estadual Todo Jovem na Escola, de combate à evasão escolar.

Benefici√°rios que tenham perdido seus cart√Ķes devem solicitar outro em qualquer ag√™ncia do Banrisul ou por meio da central telef√īnica da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), no n√ļmero 0800 541-2323.

SOS Rio Grande

Em outra iniciativa, o governo estadual decidiu dividir entre milhares de fam√≠lias diretamente atingidas pelos efeitos adversos das chuvas parte dos quase R$ 100 milh√Ķes que arrecadou por meio de uma conta PIX oficial.

Leite j√° tinha antecipado a a√ß√£o na √ļltima segunda-feira. Na ocasi√£o, o governador assegurou que, parte do dinheiro doado por pessoas de todo o Brasil e do exterior permitiria ao governo estadual distribuir um aux√≠lio emergencial de R$ 2 mil a pelo menos 45 mil fam√≠lias. Desde ent√£o, o valor arrecadado passou de cerca de R$ 93 milh√Ķes para mais de R$ 100 milh√Ķes.

‚ÄúMontamos um comit√™ gestor, com a participa√ß√£o do governo estadual e da sociedade civil, e este comit√™ decidiu que este recurso deve ir diretamente para as m√£os das pessoas atingidas, que precisam ter apoio para se reestabelecer‚ÄĚ, disse¬†Leite, hoje, quando as primeiras 428 fam√≠lias come√ßaram a receber o dinheiro.

Segundo o governo estadual, o benef√≠cio j√° foi liberado para 329 fam√≠lias de Arroio do Meio e para 99 da cidade de Encantado, ambas no Vale do Taquari, uma das regi√Ķes afetadas j√° em condi√ß√Ķes de come√ßar o processo de recupera√ß√£o e reconstru√ß√£o.

‚ÄúS√£o pessoas inscritas no Cad√önico, mas que n√£o fazem parte do programa Volta Por Cima porque n√£o est√£o em condi√ß√Ķes de pobreza ou extrema pobreza‚ÄĚ, acrescentou Leite explicando que, para receber o benef√≠cio, as fam√≠lias que atendem aos crit√©rios estabelecidos pelo Comit√™ Gestor respons√°vel por gerir os recursos arrecadados devem procurar os servi√ßos de assist√™ncia social de suas cidades.