Brasil

Justiça Militar determina soltura de PM acusado de matar aposentado

Justiça Militar determina soltura de PM acusado de matar aposentado


AGÊNCIA BRASIL

A Justiça Militar de São Paulo determinou a soltura do sargento investigado como autor do disparo que matou um homem idoso na zona leste paulistana. A decisão atende pedido de habeas corpus da defesa do policial militar Roberto Marcio de Oliveira.

No dia 7 de maio, o aposentado Clóvis Marcondes de Souza, de 70 anos, foi morto, no bairro do Tatuapé, enquanto caminhava para uma farmácia. Ele foi baleado na cabeça por um tiro disparado de dentro de uma viatura da Polícia Militar. De acordo com a Polícia, o disparo ocorreu durante uma abordagem a dois homens em uma motocicleta.

At√© o in√≠cio da tarde desta ter√ßa-feira (4), o policial permanecia preso no Pres√≠dio Rom√£o Gomes, apesar do alvar√° de soltura ter sido expedido no fim da tarde de ter√ßa-feira (3). ‚ÄúA Pol√≠cia Militar informa que foi notificada sobre o habeas corpus do policial e as devidas provid√™ncias est√£o em andamento para dar cumprimento √† decis√£o judicial‚ÄĚ, diz a nota da corpora√ß√£o repassada pela Secretaria de Estado da Seguran√ßa P√ļblica de S√£o Paulo.

Ainda segundo o comunicado, o policial ficar√° afastado das fun√ß√Ķes at√© o fim das investiga√ß√Ķes pela corregedoria da PM. O Departamento de Homic√≠dios e Prote√ß√£o √† Pessoa da Pol√≠cia Civil tamb√©m apura o caso, com acompanhamento do Minist√©rio P√ļblico.

Controvérsia

Inicialmente, os policiais militares envolvidos na ocorrência não registraram boletim em delegacia de polícia, informando somente a própria corporação sobre a morte do idoso. A Polícia Civil só foi acionada mais tarde, por iniciativa da família da vítima.