Economia

Juventude debate prioridades para desenvolvimento global

Juventude debate prioridades para desenvolvimento global


Da Redação com Agência Brasil

Cinco jovens brasileiros escolhidos em um processo seletivo v√£o representar o Brasil nas trocas de experi√™ncia, discuss√Ķes e constru√ß√£o das propostas que ser√£o apresentadas em novembro √† c√ļpula do Grupo dos 20 (G20), que re√ļne as maiores economias globais¬†e que este ano √© presidido pelo Brasil. O grupo comp√Ķe a delega√ß√£o do Y20 (Youth20, em ingl√™s), que garante a participa√ß√£o social e o protagonismo da juventude de todo o mundo no processo decis√≥rio internacional.

“Trabalhamos para fortalecer o protagonismo das juventudes nos espa√ßos de tomada de decis√£o do G20 e do mundo.”, explica Marcus Bar√£o, chair do Y20 e presidente do Conselho Nacional da Juventude.

Philippe Diogo da Silva, Mahryan Rodrigues, Leandro Corr√™a, Daniela Costa e Guilherme Man√ßos se reunir√£o com jovens representantes dos outros pa√≠ses-membros e convidados¬†em Bel√©m do Par√°, no Y20 Pr√© Summit, a partir desta segunda-feira (17). Por tr√™s dias, eles participar√£o do primeiro encontro presencial para a constru√ß√£o do chamado Communiqu√©, documento com reivindica√ß√Ķes e propostas da¬†juventude¬†para o desenvolvimento econ√īmico e social global.

‚ÄúSer√° muito positivo para que a gente consiga organizar uma proposta como o Sul Global. E para que esse Sul Global tenha voz e vez, juntamente com¬†outros pa√≠ses do Norte Global, e que a gente consiga achar uma linha t√™nue para conseguir bater de frente com os dados que nos colocam sempre √† margem da sociedade em uma situa√ß√£o de vulnerabilidade‚ÄĚ, afirma Philippe Silva.

Cada representante, com idades entre 18 e 30 anos, tratará de um dos temas prioritários escolhidos pela presidência do Y20 para a condução dos trabalhos. Os debates serão sobre combate à fome, à pobreza e à desigualdade; mudanças climáticas, transição energética e desenvolvimento sustentável; reforma do sistema de governança global; inclusão e diversidade; e inovação e futuro do mundo do trabalho.

Um segundo encontro, o Y20 Summit, ocorrer√° entre os dias 10 e 17 de agosto, no Rio de Janeiro. Nele ser√° conclu√≠do o documento a ser apresentado √† c√ļpula do G20.

‚Äú√Č a possibilidade de os jovens, principalmente os brasileiros, levarem suas demandas. Tendo em vista que os jovens brasileiros, que t√™m se mostrado em situa√ß√£o de vulnerabilidade, que n√£o conseguem acesso ao mercado de trabalho e que n√£o conseguem tamb√©m se profissionalizar, sendo as principais v√≠timas da fome, do subemprego e de outras suboportunidades que est√£o colocadas‚ÄĚ, destaca Philippe Silva, que tratar√° dos debates sobre combate √† fome, √† pobreza e √† desigualdade

Silva e os outros quatro delegados, al√©m de participarem da agenda do Y20 em encontros virtuais e presenciais de engajamento da juventude, tamb√©m passam por uma s√©rie de capacita√ß√Ķes para que possam atuar efetivamente nessa representatividade. ‚ÄúA gente teve recentemente um treinamento com a ONU Brasil e diversas ag√™ncias unidas que nos capacitou e nos forneceu insumos, n√£o s√≥ dados, mas insumos t√©cnicos para que possamos debater e apresentar¬†propostas para essa incid√™ncia pol√≠tica e para construir o¬†texto final da melhor forma poss√≠vel. Apesar de uma vis√£o otimista, acredito que um dos nossos grandes desafios vai ser construir consenso‚ÄĚ, ressalta Mahryan Rodrigues, que trabalha o tema mudan√ßas clim√°ticas, transi√ß√£o energ√©tica e desenvolvimento sustent√°vel.

Criado em 2010, o Y20 √© um dos f√≥runs de maior influ√™ncia internacional e um dos mais importantes sobre juventude¬†do mundo. Apesar de os delegados participarem dos debates divididos em eixos, a constru√ß√£o do consenso acaba convergindo para a quest√£o econ√īmica. ‚ÄúEu diria que um dos grandes desafios √© pensar em quais s√£o os obst√°culos e as alternativas de financiamento e meio de implementa√ß√£o para que pa√≠ses em desenvolvimento tamb√©m fa√ßam a transi√ß√£o verde nas economias. A gente sabe que os pa√≠ses desenvolvidos t√™m mais recursos financeiros e menos desigualdade com as quais lidar‚ÄĚ, ressalta Mahryan Rodrigues.

Para Mahryan, outras constru√ß√Ķes poder√£o vir da transversalidade dos temas, como o alcance social necess√°rio para que a transi√ß√£o verde seja para todos, para que a justi√ßa clim√°tica aconte√ßa nos pa√≠ses em desenvolvimento e que as solu√ß√Ķes para a mudan√ßa do clima sejam efetivamente sustent√°veis. ‚ÄúEu costumo dizer que a crise clim√°tica vai chegar para todo mundo, para algumas pessoas j√° chegou e algumas pessoas ser√£o mais afetadas primeiro e mais intensamente. Ent√£o, dentro desse grupo do G20, apesar da economia ser uma pauta em comum, a gente tem pa√≠ses com mais desigualdade para resolver‚ÄĚ.

De acordo com Bar√£o, a escolha de Bel√©m para iniciar os debates presenciais reflete o compromisso do Y20 com a agenda internacional, j√° que a cidade receber√° em 2025 a 30¬™ Confer√™ncia da ONU sobre Mudan√ßas Clim√°ticas (COP30) e refor√ßa a import√Ęncia da regi√£o amaz√īnica para o equil√≠brio ambiental.

Para os jovens, tamb√©m favorecer√° a participa√ß√£o social na reflex√£o sobre novas estrat√©gias para a regi√£o e poder√° auxiliar nos debates de implementa√ß√£o das Contribui√ß√Ķes Nacionalmente Determinadas (NDC, em ingl√™s), atualizadas anualmente nas confer√™ncias das partes.

Philippe Silva tamb√©m refor√ßa que o exerc√≠cio de representatividade √© uma capacita√ß√£o para que a juventude possa futuramente estar preparada para¬†conduzir as discuss√Ķes nesses grandes f√≥runs globais. ‚ÄúLogo estaremos nesses mesmos espa√ßos que eles ocupam e poderemos garantir uma estrutura m√≠nima que a gente precisa, de participa√ß√£o, de voz, de sociabilidade e, claro, de qualidade de vida. Em muitos pa√≠ses a gente v√™ que, hoje, o jovem somente √© capaz de sobreviver, e chegamos¬†a¬†um momento em que n√£o √© mais poss√≠vel ter uma juventude, ou uma classe trabalhadora, que ainda pensa apenas em sobreviver,. √Ȭ†necess√°rio alcan√ßarmos uma vida de qualidade, com acesso a todos os direitos de forma universal e igualit√°ria‚ÄĚ, conclui.



Fonte: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil