Economia

Pequenos e grandes mercados receber√£o arroz importado pelo governo

Pequenos e grandes mercados receber√£o arroz importado pelo governo


AGÊNCIA BRASIL

As 263,3 mil toneladas de arroz que ser√£o importadas pelo governo federal para garantir o abastecimento no pa√≠s dever√£o ser disponibilizadas aos consumidores em um prazo de 45 a 60 dias. A distribui√ß√£o ser√° feita pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para pequenos varejos, de forma direta, e para grandes atacarejos e redes de supermercados em forma de leil√Ķes.¬†

A Conab promoveu nesta quinta-feira (6) um leil√£o p√ļblico para a compra de arroz importado. Por ter subs√≠dio do governo, o pre√ßo m√°ximo do produto ser√° de R$ 20 o pacote de 5 quilos, em embalagens com identifica√ß√£o do governo federal.

‚ÄúO √ļnico objetivo do leil√£o √© garantir um acesso f√°cil e mais barato para a popula√ß√£o a um alimento que √© a base da alimenta√ß√£o do dia a dia das fam√≠lias do pa√≠s‚ÄĚ, explicou o presidente da Conab, Edegar Pretto.¬†

A importa√ß√£o de arroz dever√° estabilizar os pre√ßos no mercado interno, que tiveram uma alta m√©dia de 14%, chegando em alguns lugares a 100% ap√≥s as inunda√ß√Ķes no Rio Grande do Sul, que produz cerca de 70% do arroz consumido no pa√≠s. A produ√ß√£o local foi atingida tanto na lavoura como em armaz√©ns, al√©m de ter a distribui√ß√£o afetada por quest√Ķes log√≠sticas no estado.¬†

‚ÄúTamb√©m houve uma desinforma√ß√£o,¬† aconselhando consumidores a correr aos supermercados e fazer estoques sem nenhuma necessidade. Isso interferiu no mercado e tivemos uma subida grande nos pre√ßos‚ÄĚ, explicou Pretto.¬†

O presidente da Conab disse que a decis√£o de importar arroz neste momento n√£o foi uma ‚Äúafronta‚ÄĚ aos produtores brasileiros. ‚ÄúO governo n√£o est√° fazendo essa importa√ß√£o por um bel-prazer, √© por uma necessidade de proteger, neste momento, o elo mais fraco dessa rela√ß√£o, que s√£o os consumidores‚ÄĚ.¬†

Segundo ele, a Advocacia-Geral da União derrubou oito liminares que pediam a suspensão do leilão. 

A Conab realizará nos próximos dias outro leilão para a compra de mais 36 mil toneladas, para completar a expectativa inicial de 300 mil toneladas a serem adquiridas. Por enquanto, não há previsão de importação de outros produtos pelo governo.