Brasil

Polícia mata um dos principais milicianos do Rio durante confronto

Polícia mata um dos principais milicianos do Rio durante confronto


AGÊNCIA BRASIL

O miliciano Rui Paulo Gon√ßalves, conhecido como ‚ÄúPipito‚ÄĚ, foi morto nesta sexta-feira (7), durante um confronto com policiais civis da Delegacia de Repress√£o √†s A√ß√Ķes Criminosas Organizadas e Inqu√©ritos Especiais (Draco), com apoio da Subsecretaria de Intelig√™ncia (Ssinte).

Pipito era apontado como sucessor de Luiz Ant√īnio da Silva Braga, o Zinho, que se entregou no dia 24 de dezembro do ano passado, na sede da Superintend√™ncia da Pol√≠cia Federal, na Pra√ßa Mau√°, zona portu√°ria do Rio.

Ele foi localizado na Favela do Rodo, em Santa Cruz, zona oeste do Rio, e vinha sendo monitorado pela inteligência da Polícia Civil há alguns meses. Rui Paulo estava escondido em uma casa na comunidade e tinha a proteção de dois seguranças.

Baleado durante a a√ß√£o, chegou a ser levado para um hospital da regi√£o, mas n√£o resistiu aos ferimentos. Os dois seguran√ßas tamb√©m acabaram feridos. A Pol√≠cia Civil n√£o informou o estado de sa√ļde deles.

Pelas redes sociais, o governador Cl√°udio Castro comentou a morte do miliciano: ‚ÄúNossa Pol√≠cia Civil deu mais um duro golpe contra criminosos que atentam contra a paz da popula√ß√£o. O recado est√° dado: vamos continuar combatendo o crime de maneira implac√°vel, seja mil√≠cia, tr√°fico ou qualquer grupo mafioso”.

De acordo com o secret√°rio de Pol√≠cia Civil, delegado Marcus Amim, a a√ß√£o desta sexta-feira √© mais uma demonstra√ß√£o de que quem manda no Rio de Janeiro √© o Estado. ‚ÄúQualquer criminoso que tente dominar territ√≥rios e subjugar a popula√ß√£o ser√° alvo da Pol√≠cia Civil‚ÄĚ, avaliou Amim.

Em nota, a Pol√≠cia Civil informou que Pipito reagiu √† pris√£o. ‚ÄúNo momento da abordagem, ele atacou os agentes e houve confronto. O criminoso foi atingido e chegou a ser socorrido para um hospital da regi√£o, mas n√£o resistiu‚ÄĚ.

Além dele, outros dois milicianos ficaram feridos e precisaram ser socorridos. Eles seriam seguranças de Pipito e estavam armados. Ambos foram detidos, e contra um deles havia um mandado de prisão pendente.