Brasil

Rio Grande do Sul confirma 148 mortes pelas chuvas

AGÊNCIA BRASIL

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirmou mais uma morte decorrente das fortes chuvas que caem no estado, e o n√ļmero de mortos chega a 148.

De acordo com o boletim atualizado ao meio dia desta terça-feira (14), o estado tem, ainda, 124 pessoas desaparecidas.

O total de desalojados pelas enchentes chega a quase 540 mil (538.545) pessoas. E os efeitos dos temporais já são sentidos por dois em cada dez moradores do Rio Grande do Sul. 

O mais recente boletim aponta que 2.124.203 de pessoas s√£o afetadas pelas chuvas, do total de 10,88 milh√Ķes de habitantes do estado, conforme apurado no Censo Demogr√°fico 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE), o que corresponde a 19,47% da popula√ß√£o.

Em todo o estado, 89,7% do total de 497 munic√≠pios sofrem direta ou indiretamente com as consequ√™ncias dos eventos clim√°ticos. O n√ļmero chega a 446 cidades atingidas.

Nesta manh√£, os mais de 700 abrigos criados no estado acomodavam 76.884 pessoas que tiveram que abandonar seus im√≥veis temporariamente ou em definitivo, devido ao comprometimento das estruturas locais ou falta de acesso. O n√ļmero √© ligeiramente inferior ao n√ļmero de pessoas que estavam em alojamentos nesta segunda-feira (13), conforme o boletim das 18h, divulgado pela Defesa Civil estadual. Naquele momento, eram 77.405 pessoas fora de suas casas.

Resgate

Um efetivo de 27,6 mil agentes das for√ßas de seguran√ßa federais, estaduais e municipais e civis volunt√°rios resgataram mais de 76,4 mil v√≠timas e aproximadamente 11 mil animais dom√©sticos e silvestres. Nessas a√ß√Ķes, est√£o sendo empregadas mais de 4,4 mil viaturas, 41 aeronaves, entre helic√≥pteros e avi√Ķes, e 340 embarca√ß√Ķes, desde navios da Marinha do Brasil, que levam toneladas de doa√ß√Ķes √†s v√≠timas, a jet skis, pequenos barcos e botes de volunt√°rios empregados em opera√ß√Ķes de salvamento por √°gua de v√≠timas das enchentes no estado.

Como pedir socorro

Em caso de necessidade de resgate ou assistência durante as enchentes, o cidadão pode pedir ajuda pelos telefones de emergência, nos municípios atingidos: Brigada Militar: 190;   Corpo de Bombeiros: 193; Defesa Civil estadual: 199.

Ao entrar em contato, o Corpo de Bombeiros orienta que sejam repassadas informa√ß√Ķes que ajudem na localiza√ß√£o da ocorr√™ncia e servir√£o para o deslocamento das equipes.

Em um primeiro momento, os dados necess√°rios s√£o a localiza√ß√£o – com as coordenadas geogr√°ficas, se for poss√≠vel -, n√ļmero de pessoas a serem resgatadas e tipo de resgate se por √°gua ou ar.

Al√©m disso, h√° tamb√©m a possibilidade de entrar em contato com as prefeituras e defesas civis municipais para obter orienta√ß√Ķes espec√≠ficas, como rotas de fuga, abrigos e outros dados para recebimento de assist√™ncia pelas autoridades da regi√£o.