Brasil

Virada Cultural de SP ocorrer√° neste final de semana

AGÊNCIA BRASIL

A cidade de São Paulo sedia mais uma edição da tradicional Virada Cultural, um dos maiores eventos culturais da capital paulista, no sábado (18) e no domingo (19).

Neste ano, as arenas ficar√£o espalhadas por 12 regi√Ķes da cidade, totalizando 22 palcos, sendo¬†apenas dois¬†instalados na regi√£o central, no Vale do Anhangaba√ļ.

Segundo a prefeitura, haver√° tamb√©m palcos na Capela do Socorro, Campo Limpo, Heli√≥polis, M’Boi Mirim, Parelheiros, Brasil√Ęndia, Parada Inglesa, Cidade Tiradentes, Itaquera, S√£o Miguel Paulista e Butant√£.¬†Em cada uma dessas regi√Ķes, uma arena com dois palcos ser√° montada, com programa√ß√£o alternada, incluindo¬†as Viradinhas, voltada ao p√ļblico¬†infantil. A Virada Cultural tamb√©m acontecer√° em espa√ßos culturais da cidade.

No ano passado, a Virada Cultural do Pertencimento gerou 1,8 mil postos de trabalho diretos ou indiretos e movimentou R$ 91,3 milh√Ķes, informou a prefeitura.

Criada em 2005, o evento¬†surgiu com o prop√≥sito de ocupar o centro de S√£o Paulo e ser uma grande confraterniza√ß√£o dos moradores da cidade, com¬†24 horas ininterruptas de programa√ß√£o cultural por meio de shows, performances, teatros, proje√ß√Ķes, exposi√ß√Ķes, dan√ßas e outras manifesta√ß√Ķes.

‚ÄúA Virada Cultural busca, antes de tudo, promover a conviv√™ncia em espa√ßo p√ļblico, convidando a popula√ß√£o a se apropriar do centro da cidade por meio da arte, da m√ļsica, da dan√ßa, das manifesta√ß√Ķes populares‚ÄĚ, diz texto publicado no site da prefeitura.

Com isso, o centro se enchia de atra√ß√Ķes e a popula√ß√£o¬†podia se movimentar facilmente entre as dezenas de palcos musicais, que variavam entre o rock, o funk, o hip hop, o pop, o brega e o sertanejo, entre outros. S√≥ no ano de 2019, por exemplo, a Virada Cultural promoveu mais de 1,2 mil atra√ß√Ķes em 35 palcos ‚Äď sendo que 27 deles estavam instalados na regi√£o central.

Nos √ļltimos anos, a Virada Cultural diminuiu¬†de tamanho e se descentralizou. Al√©m disso, nem todos os palcos ter√£o dura√ß√£o de 24 horas, como ocorria antes. Mas, segundo a prefeitura, o evento¬†ainda atrai muita gente: s√≥ no ano passado, cerca de 4 milh√Ķes de pessoas participaram. ‚ÄúA Virada Cultural do Pertencimento leva, por meio da descentraliza√ß√£o, a cultura para a porta da casa das pessoas, para os bairros, especialmente a periferia. √Č uma iniciativa democr√°tica, com programa√ß√£o diversificada, para todos os gostos”, disse Bruno Santos, diretor de programa√ß√£o da Virada Cultural do Pertencimento, por meio de nota.

Algumas das atra√ß√Ķes musicais j√° confirmadas s√£o:¬†Leo Santana e Joelma, no palco Vale do Anhangaba√ļ; Maria Rita e Vanessa da Mata, no palco Butant√£; Mc Davi, no M‚ÄôBoi Mirim; Xam√£ e Gloria Groove, na Parada Inglesa; Michel Tel√≥, Ton Carfi, Solange Almeida e Roberta Miranda, na Capela do Socorro; Ra√ßa Negra, Kevin O Chris e Planta e Raiz, em Parelheiros; Mc Hariel e Psirico, em Cidade Tiradentes; Geraldo Azevedo, em S√£o Miguel Paulista; Edi Rock e Sandra de S√°, na Brasil√Ęndia; Projota, em Itaquera. Na Arena Anhangaba√ļ, √ļnico palco onde a programa√ß√£o ser√° por 24 horas, haver√° tamb√©m shows de Pabllo Vittar e Araketu.

>> Toda a programação do evento pode ser consultada no site da prefeitura .